A mulher que amo































A Mulher Que Amo


Rosas, oh rosas, sois tão pretensiosas!?
Acaso ouvistes falar do meu amor??
Perceberam o seu perfume, os adornos dos vestidos dela,
Como é cândido o meu amor?

Oh, rosa amarela, o perfume que dela eflui
Certamente despertará em ti inveja
Tão suave é a fragrância que ela possui.

Nem teu vestido, oh rosa vermelha,
Não me parece ser mais tão bonito
Em beleza, ao dela não assemelha.

Querida rosa branca, E esse teu ar tão puro?
Lamento, é pura presunção. Meu amor tem alva tez,
Aveludada e alva tez. Perdoe-me ser tão duro.

Rosa que é rosa, viste a cor da face do meu bem?
Tu és rosa, ruborizada ficarás ao ver
A rosa cor da pele da linda face que ela tem.

Rosas, rosas, rosas, deixem meu amor passar,
Não há nada, nem as rosas, tão bela
Como a mulher que hei de para sempre amar!

Por: Paulo Siuves

Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

O período da gravidez é um período mágico

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim