Postagens

Mostrando postagens de 2012

Plataforma

Imagem
PLATAFORMA 
Eu?
Não.
Quem?
Adão!

Sofreu?
Certamente!
Passará.
Felizmente!

Amo-te.
Balela...
Provo-te.

Engana-me!
Donzela...
Entrego-me! 

 Por: Paulo Siuves.


Fonte da Imagem: Brisa Feliz. http://www.brisafeliz.com.br/antes-de-viver-um-novo-amor-nosso-coracao-precisa-de-ferias/

imagem

Imagem
Nunca poderás tocar a música do meu corpo se não sabes como tocar minha alma.

Tu és a minha parte louca de viver! (I e II)

Imagem
Dueto escrito pelos poetas  Sol Figueiredo e Paulo SiuvesTU ÉS A MINHA PARTE LOUCA DE VIVER! (I e II)
(parte I) 

Tu és a minha parte louca de viver.
Contigo viajo pra galáxia e além...
Nunca senti algo assim com ninguém!
Eu quero só em teus braços me perder...

Tu és da loucura, o meu amanhecer...
Vivi à tua procura, por esse alguém...
Eu quero te sentir, nesse vai e vem...
Brincar de ser feliz, te conhecer...

E nunca mais sofrer, vivendo em ti.
Seguindo os teus passos, o teu viver.
Sou tua, somente tua, até eu morrer!

Eu canto essa canção só para ti.
Tu és essa vontade de me perder...
Ó louca vida, és o meu renascer!

Por Sol Figueiredo 


(parte II)

Tu és o meu esconderijo secreto.
És o meu porto, meu lugar feliz...
Quebra o silêncio, vem logo e me diz:
Eu te amo, e pra sempre, assim eu decreto. 

Tu és minha luz, meu farol, rumo certo, 
Onde repouso minh’alma e me torno petiz. 
Já amei tanto, sou todo cicatriz, 
Isso porque não tive você por perto. 

Nunca mais vou sofrer. Nunca mais infeliz 
Seg…

Bagulho no Bumba

Imagem

A Moça, Pra Janela.

Imagem
A moça na janela tinha um sonho comum às moças da sua idade,
Pedia um olhar atento e não ficava a ver o tempo passar inquieta
Fazia um lindo sorriso pra estampar na moldura da sua Janela,
e media o tempo com a sabedoria da sua grande originalidade

A moça da janela tinha mais que um tempo à sua disposição
ficava encantada vendo as crianças brincarem pela rua
cantava junto com os pássaros, assoviava, sempre na sua
uma linda letra de amor que aprendera naquela canção.

A moça na janela tinha um sonho comum às moças da sua idade,
Pedia um olhar atento e não ficava a ver o tempo passar inquieta
Fazia um lindo sorriso pra estampar na moldura da sua Janela,
e media o tempo com a sabedoria da sua grande originalidade

A moça da janela tinha mais que um tempo à sua disposição
ficava encantada vendo as crianças brincarem pela rua
cantava junto com os pássaros, assoviava, sempre na sua
uma linda letra de amor que aprendera naquela canção.

A moça, pra janela, era mais do que uma simples foto na moldura
era…

aniversariar

Eu também adoro aniversariar
uma vez por ano
sofro o mesmo dano,
mas adoro comemorar

Convido os meus amigos a festejar
reuno os meus manos
me visto de novos panos
e vamos todos celebrar.

Afinal de contas, eu mesmo que vou pagar.
Já é do cotidiano,
eu entro pelo cano,
mas não deixo de registrar.

Ainda mais agora com o advento do celular,
sempre algum insano
que diz 'tô festejano',
tá lá pra fotografar...

Na próxima segunda, pra variar,
os 'facebokianos'
vão curtir, ufanos,
as fotos que meu 'amigo' vai postar...

Mas eu não vou xingar...
Não ganho um piano,
nem um aeroplano,
mas meu aniversário vamos festejar!

Volta Pra Mim

Volta pra mim
Tudo o que um dia foi voltará a ser; Tudo o que aqui se faz aqui mesmo se pagará! Um dia magoei alguém, mas não foi por querer, Mas nesta historia hoje quem sofre sou eu. Você foi a melhor coisa que me aconteceu, Seus beijos foram doces, mas com eles brinquei. Um dia fui errado, sei reconhecer, eu sei que fui leviano. Não culpo você por querer me fazer pagar Por cada minuto, por cada lágrima que você derramou. Por Deus! Não calculei ser tão execrável assim, Só pude perceber quando você partiu, Que eu fazia de conta que não te amava, Que todo sentimento que você teve por mim, Chegou ao fim. Hoje eu te amo e choro por você. Se eu tiver a chance de recomeçar, Vou fazer tudo certo, vou tentar não vacilar, Vem, olha nos meus olhos, diz que não quer mais, Bem, volta pra mim, vamos recomeçar!?
POR: Paulo Siuves

Laço

Inocência

Inocência Se eu fosse uma criança, falaria candidamente tudo o que tenho em meu coração; sentimentos, aflições, desamor, desilusão. Contaria a vocêo meu maior segredo sem pensar se o guardarias ou delatarias a outrem!
Bastaria ser uma criança e eu poderia me deitar em teu colo, não seria repreendido ao beijar a tua boca, pois seria“inocente”sem segundas intenções. Minhas mãos em tuas pernas não seriam percebidas, pois nas mãos de uma criança, que maldade pode haver?
Sonho, como uma criança, em correr para os seus braços, encontrar neles abrigo pro meu coração que jáestácansado de viver na ilusão de encontrar um amor tão inocente assim, inocência de criança.
Por Paulo Siuves

Meu Amigo Monetário

Meu Amigo Monetário 
Por onde você anda, querido amigo meu?

Aonde você foi e porque não quer voltar?

Aos poucos você foi ficando um pouco em cada lugar...

Fizemos tantas coisas juntos, você e eu!


Confesso que não percebi que nossos laços

Diminuíam como um amor que se despedaça

Diante do egoísmo um tanto sem graça

De quem segue forte os seus próprios passos


Não existe maneiras, meu nobre amigo, de viver

Sem a sua constante presença. Esse negócio de encontro

Marcado uma só vez ao mês, parece um confronto

Impossível de lutar com a certeza de que vai perder



Quando eu era pequeno eu pensava que nossa amizade

Seria a coisa mais importante do mundo. Hoje eu tenho

Certeza que nascemos com a missão de alto empenho.

Somos indivisíveis, amigo, algo além da necessidade.


Trabalho o mês inteiro por alguns caraminguás,

Às vezes me pego uns dez dias depois do pay day

Com uma mão dada ao vil metal, coloco-o num display

Onde eu possa alcançá-lo, mas ele é ligeiro como os maracajás


Preciso de você por mais vezes amigo. Ou n…

Um Dia Após Um Outro Dia

Imagem
DUETO: Um Dia Após Um Outro Dia!
Sol Figueiredo & Paulo Siuves



UM DIA APÓS O OUTRO!
Sempre ui muito destemida Encarava cada das etapas Cada desafio, todos os tapas Com brio, a cada fio de vida!
Para uns parecia metida Na verdade era pura capa Que encapa e não derrapa Nessa vida tão corrida
Contida, meu amor escapa... Pelo mundo sem um mapa. Quão perdida, vivo sofrida!
Um após o outro, já esfiapa... O fio da vida como a farpa Tal agonia, só em mim trucida.

© SOL Figueiredo - 24/05/2012
APÓS UM OUTRO DIA
Que agonia de viver essa vida Enfrentando farpas e tapas, Vendo esse amor que escapa Entre os dedos da mão espremida
Mesmo parecendo essa capa De uma menina false, metida. Escrevendo versos sob medida É um julgamento que escapa.
Pré-concebido esse conceito Não mostra mesmo esse trejeito De poetisa contemporânea
Cheia de charme e espontânea, Mesmo com angustia momentânea.

A Hora “D”

Imagem

Após um outro dia

APÓS UM OUTRO DIA


Que agonia de viver essa vida enfrentando farpas e tapas vendo esse amor que escapa entre os dedos da mão espremida


mesmo parecendo essa capa de uma menina falsa, metida escrevendo versos sob medida, É um julgamento que escapa.


Pré-concebido esse conceito Não mostra mesmo o trejeito de poetisa contemporânea


Cheia de charme e espontânea, mesmo com angústia momentânea, afinal, todo mundo tem defeito...

Por: Paulo Siuves

Quero Te Ler...

Posso te adivinhar com os olhos, quero te ler e te sentir ao ponto de te saber em todo lugar...


    Quero que tua presença seja parte de mim, todo objeto de minha vida, para mirar em qualquer direção e te reconhecer em tudo que me cerca, me envolve, me embriaga...


     Como a trilha sonora que me detém observador do êxtase, te reconhecer em cada nota indelével, cada nota de perfume amadeirado, te posso, quero te ler...


Por: Paulo Siuves

Fogo nas Ventas: Criança

Luz da Judéia

Imagem

Luz da Judéia

Luz da JudéiaPor: Paulo Siuves
Encontrei-te, doce filha de Davi, entre os fios que nos une,
Noite adentro, oh, Ester do meu coração, veio me acender.
Não mo cobrais a indiferença, não mais, sou todo olhos para ti
Neste leito que improvisei e te amei, ao céu me fizeste ascender.

Ester, dê-me mais destes beijos balsâmicos para um coração
Ferido e desanimado do amor. Enche-me uma taça, mel oriental
Adoce a minha existência e alumia essa ínfima vida
Que eu vou te dar tudo que posso dar antes do meu funeral.

Diva das minhas noites, estrela vésper do meu céu,
Mulher maravilhosa, filha de Davi, Ester dos meus sonhos,
Vendo-te aninhada em meus braços, sonho acordado.
Tendo-me dentro de ti, passeio nos céus onde habita Deus.

Não quero ser Deus, quero ser mortal, quero ser profano,
Ester, querida e amada Ester. É melhor ser um mero mortal
E poder provar todo dia, toda noite do néctar oriental
Que tens guardado nessa tua fenda vaginal.

Filha d’Israel, não te demores a beijar-me e abraçar-me
Pois sou criança s…

Vértice do Universo

Vértice do Universo

No momento em que estamos juntos, eu me sinto como que vivendo num sonho, quando a sua voz invade a minha alma sinto que há fogo em meu corpo. Tuas mãos deslizam em meu rosto fazendo-me calar num longo e sincero beijo, meus braços envolvem com ternura o teu corpo, alvo de toda a minha paixão, meus olhos procuram em teus olhos um pedido para interpretar.
Sinto a sua respiração ofegante, enquanto minhas mãos deslizam suavemente pelo teu corpo procurando um segredo que eu não conheça, entre sussurros e palavras de amor eu recebo os seus beijos doces como favos de mel. Em beijos ardentes, nossos corpos se envolvem em um intenso ritmo de prazer e se misturam transformados numa fonte de suor, descubro os segredos guardados nas curvas mais cobiçadas do teu corpo, não há uma só coisa que me seja proibida.
Então sinto o queimar do teu prazer e em teus braços, o teu olhar em forma de querer me leva ao vértice do universo. E, extasiado, vejo o teu corpo brilhando sob a luz da lua…

Vento Sul

Vento Sul
     O vento vem do sul e traz um som; eu reconheço esse som! De quê é mesmo? Seria um estalo de dedos? Não, não... É um estalido, muito familiar por sinal! De onde vem essa brisa, porque ela traz essas lembranças? Há um som, um estalido e um cheiro de nostalgia.

     Seria o desabrochar de uma rosa?

     Isto tem o click da vida e o aroma do nascer... Mas não é isto, não são flores, nem rosas. De onde vem esse vento sul? De onde ele partiu, de onde ele trouxe essa lembrança?

     Eu me lembro de um estalido e um perfume, sim, sim, sim, perfume de mulher, mulher adulta que sabe conquistar... e conquistou a minha alma e a exibiu para todos como um troféu, depois de dias de batalha, reconheço esse estalar, esse som dói em meus ouvidos, arranha a minha pele, esmiuçando a minha consciência, lembro bem, vento sul.

     Por favor, passe por mim e leve o que trouxeste consigo, pois não estou contente, sinto-me em meio a um mar de doces lembranças, doces em minha boca, mas amargas como f…

"AMOR"

Imagem
"AMOR"
Sou hoje menos feliz que ontem. Mas, com certeza, menos feliz que amanhã. Também não desisto dos meus sonhos, não abro mão de quem eu amo. O tempo está passando rápido demais. Eu estava parada esperando o tempo voltar onde eu havia perdido a ponta da linha me enrolado toda, mas o tempo não voltou. Quem tem  um AMOR tem um tesouro de valor incalculável, esse AMOR me mostrou que o tempo não volta, que o tempo  não para, mas que eu sou capaz de alcançá-lo de encontrar o fio da linha e recomeçar, não de onde eu parei, mas de onde eu estou. E aqui vou eu em busca dos meus sonhos. Obrigada, meu amor!





Delaine Ester der Freitas Siuves

Deludermi

Deludermi
Tenho medo...
De tudo que foi dito se perder no ar.
Tenho medo...
De tudo que sinto acabar.
Tenho medo...
De correr o risco e não adiantar.
Tenho medo...
De acreditar em você e me decepcionar.

Por: Beta Juliane.

Eu Queria Tanto

Eu Queria Tanto
Como poderia fazer um poema com teu nome? Esse seria para todas as pessoas homônimas a você. Como eu poderia falar coisas lindas ou feias pra você, Se eu queria ficar calado?
Olhar nos seus olhos deitado ao seu lado, Sentir o calor do seu corpo do jeito que falo? Deixa eu beijar os seus lábios mais uma vez e dessa vez sentir o meu corpo pesando sobre o seu...
Deixa o tempo passar devagar, O silêncio por nós dois falar, Deixa o tempo acontecer, Porque eu queria tanto amar você...
Por: Paulo Siuves

Vânia Poesia

Imagem
____________________________________ Vânia Poesia
Vânia, tu és a exata expressão da poesia,
A quem a natureza derramou candura.
Nada há que se compare à tua formosura;
Indizível é a tua beleza, tua graça...
Assim és tu, meu amor, o teu nome é
Vânia Poesia
Por Paulo Siuves

Uma Nova Amizade

 Uma Nova Amizade
Há momentos em que na vida nos sentimos só, E nesse exato momento um outro coração sofre a dor de estar solitário; E Deus, lá do alto, olha este momento querendo realizar um novo começo (...)
O começo de uma nova aliança, O começo de uma nova amizade. Onde o amor seja maior que a dor. Onde a sinceridade seja maior que o interesse E a alegria seja por ter conquistado um amigo! Por fazer alguém feliz, pois, só é feliz aquele que ama, Que sente que é querido por alguém especial.
Você é especial, uma dádiva que Deus me deu no privilégio de te conhecer E poder encontrar em você todas as coisas que tornam Uma amizade especial, Um presente de real valor.
Deus conseguiu realizar um novo começo; Porém, mais bonito, mais cheio de vida, E eu agradeço-o por isso, Por você existir. Obrigado, Senhor!

Por: Paulo Siuves