O Belo e o Feio


O Belo e o Feio

O mundo ama o belo, o bom aroma, o paraíso.
As pessoas o veneram, escolhem o agradável,
O tratam com bom zelo.
Por onde o belo passa seduz olhares atentos.
O belo argumenta com sofisma, à si mesmo elogia.
Mas o feio, pobre feio, sofre para ser feliz.
Feio é feio e o desprezam, é ablativo.
O feio não pode argumentar, repugnam o abjeto.
Sai o feio entra o belo...
Mas o belo pode não ser rico, tende a alma a visão.
E o feio trabalhoso enriquecido, pende para as coisas do coração.
O feio é conciso, é belo não bonito!
São dois misteres substutivos e co-existentes
Por nosso bel servir.
O claro e a escuridão, a reza e o
 Belo e o feio, você e eu...

Por: Paulo Siuves

Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim

Esse Amor Que me Fascina