Postagens

Mostrando postagens de 2013

BOBO

BOBO
Todas as vezes que vejo você, que tenho a oportunidade de acariciar seu rosto e sentir o ritmo forte da sua pulsação. Todas as vezes que tento entender o porquê desse nosso descontrole, dessa respiração ofegante e desse olhar suplicante que não vê alem desse momento sublime e maravilhoso que enfim acontece, de quando em vez somos acometidos por essa loucura que nos contagia e nos faz perder a noção do tempo e espaço, quando nossos corpos querem ocupar o mesmo lugar. Todas às vezes, querendo esperar, sentindo o pulsar, ofegação, mexendo por fora, por dentro, explodindo em emoção, em prazer, todas as vezes que vejo você, eu me sinto assim, meio bobo!

Por Paulo Siuves
_______________________________________________________________

ANSIEDADE

ANSIEDADE

Eis-me aqui a esperar-te,
Sedento, como um caniço longe do vertedouro.
Sedento, louco por afagos suaves,
Nem as brisas suaves dos montes de Curral Del-Rey me fazem tão bem.
Sei que não demoras.
Espero, e espero, apaixonado enquanto sonho volúpias.

Por Paulo Siuves ______________________________________________________

A HORA “D”

Imagem
         A HORA “D”

     Se pessoas fossem coisas, você seria a melhor coisa do mundo. Uma coisa tipo patrimônio, uma tela para ser observada... uma dessas maravilhas do mundo, inigualável, impar, singular.
     Se pessoas fossem tempos, queria que o meu relógio parasse na hora “D”, quando estou com você para ter todo tempo do mundo pra te dizer que te amo!
     Mas pessoas são pessoas, e você não é uma mera pessoa. Há coisas em você que me deixam assim, meio bobo, sem encontrar o tempo certo para falar certas coisas que não gastam tanto tempo para serem ditas; 

     Por exemplo: - EU TE AMO!!

Por Paulo Siuves
_______________________________________________________________

TODAS AS PALAVRAS DE AMOR

TODAS AS PALAVRAS DE AMOR
Tens amigos? Curta-os hoje. Tens filhos? Abrace-os hoje. Tens pais? Diga-lhes amo-os hoje
Tens emprego? Tens saúde? Tens onde dormir em paz e acordar descansado? Tens de tudo um pouco e ainda podes sonhar em ter mais? Agradeça à Deus hoje. Não espere o momento derradeiro para olhar para trás e dizer que poderia ter feito isso ou aquilo, daquele jeito ou desse, que poderia ter dito para os seus amigos e familiares, o que tinha de ser dito, todas as palavras de amor para seu cônjuge, todas as palavras de amor para seus filhos e seus pais. Todas as palavras de amor que um irmão pode dizer ao outro, e que uma irmã gostaria de escutar da sua própria irmã. Diga para você mesmo todas as palavras de incentivo e de amor próprio em frente ao espelho e não permitas que as intrigas do dia-a-dia te impeçam de ser mais você hoje e menos ontem. Diga todas as palavras de amor hoje para quem realmente é importante pra você e reavalie as que você acha que não são importantes, poi…

Eu no Recanto das Letras

Vocês podem me visitar e ler todos os meus poemas, todas as minhas crônicas e todas as minha alucinações no RECANTO DAS LETRAS. Bastar seguir o link Aqui!

Morte

Imagem
MORTE - Por Paulo Siuves

Cortarei os meus pulsos num ritual
Um rito “sacrofano” para ser o fim
Farei uma cerimônia com um triste final
E o mestre de cerimônia se calará enfim

Darei cabo a minha vida num rito fatal
Mesmo sozinho nesse pequeno jardim
Mostrarei os dentes e um grito fenomenal
Dormirei eternamente, eternamente sim

Cortarei os pulsos e cerrarei os olhos
Em minha mente tudo já está bem planejado
Cortarei os vínculos com o meu passado

Nada mais eu verei com os meus olhos
Eu perdi o grito na garganta, ele está sufocado
Silenciei-me e sufoquei, pra sempre abafado.

MALDITA INSÔNIA - Por Paulo Siuves, o Indormecível.

Imagem
MALDITAINSÔNIA Ela veio essa noite. Sem nenhuma cerimônia invadiu meus aposentos e despertou-me dos meus sonhos. Não me trouxe nada novo, sequer beijou-me! Ela veio essa noite novamente e me abraçou apertado, tirou-me do meu sono para nada. Não trouxe idéias novas, fez pouco caso de mim..... Invadiu meu quarto, tirou-me do sono, interrompeu meus sonhos, fez pouco caso de mim, não trouxe nada novo e desdenhou de meus compromissos. Maldita insônia! Me atirou nesse abismo, me agitou e se retirou. Me deixou acordado sem que eu pudesse fazer alguma coisa. Apenas me acordou. Agora o tempo voa. E a insônia veio do Matancã para não me deixar cruzar a fronteira pra terra dos sonhos onde eu queria estar. Eu quero estar. Deveria estar.
Por Paulo Siuves, o Indormecível

UM ETERNO APRENDIZADO

UM ETERNO APRENDIZADO
Aprendi, com as tempestades, a valorizar as tardes de verão. Aprendi, com as trovoadas pavorosas, a valorizar as noites estreladas. Aprendi, com as doenças, a valorizar pessoas desconhecidas. Aprendi, com falsos amigos, a valorizar minha família. Aprendi, com as pedras no caminho, a valorizar quem me estende a mão.
Aprendi, às duras lições, a valorizar os pequenos ensinamentos.

     Aprendi muita coisa nesta vida e muita coisa eu não precisava ter vivido, com isso aprendi a valorizar o sofrimento, pois sofrendo aprendi que ainda não sei nada.       Que aprendendo uma palavra nova a cada dia, construímos um vocabulário de solidariedade, de esperança e fé que amanhã vai ser um novo dia, uma nova chance para a humanidade que há em mim crescer, ser mais humilde, mais tolerante com os fracos, mais sagaz com os que estão à minha volta esperando o momento em que vou tropeçar para oferecer-me aquele "tapinha" nas costas que vai me impulsionar abismo abaixo.       M…

Soneto Para Um Amigo Genial

Imagem
Soneto Para Um Amigo Genial
Hoje meu amigo faz anos,
Um amigo muito especial.
Hoje com alegria comemoramos 
Mais um ano de um amigo genial

Parabéns pra você, meu nobre, 
Pela passagem do seu aniversário.
Deus tem demonstrado que te cobre
E te protege contra o adversário.

Que a paz seja abundante e sem medida.
Haja alegria em sua casa fartamente.
Que a harmonia esteja sempre presente.

Não só hoje, mas a cada dia da sua vida.
Que Deus te abençoe e te prospere.
À noite terá bolo? Então, me espere!


Por Paulo Siuves

Ela me disse que não sou homem de verdade.

Imagem
Ela me disse que não sou homem de verdade.
Tudo bem se ela mente a sua idade, Eu até entendo que não influi na personalidade, Seu cabelo tem tintura pra corrigir a tonalidade. Seus glúteos e sua mama têm silicone, vaidade! Ela mora no morro, mas o CEP é de outra localidade, Isso porque não quer que o cara da alta sociedade Saiba da sua origem naquela simples comunidade. Mentir a origem é garantir a felicidade... Ainda que o outro não tenha a oportunidade De saber que ela é feita de falsidade.
E ela me disse que não sou homem de verdade!
Ela quer viver como uma dama da modernidade Seus passos no salto alto têm qualidade. Pratica esportes em mais de uma modalidade Se acha a mulher mais linda da cidade, Nem percebe que está passando sua mocidade, Que em breve não terá a jovialidade Que atrai os olhares para a sua sensualidade. Se engana transpirando sexualidade Fica fazendo pose de fêmea fatalidade Vivendo como se fosse uma celebridade...
E pra ela eu não sou homem de verdade
E eu, na mi…

FERIDO NO CORAÇÃO

Imagem
FERIDO NO CORAÇÃO
          Estou ferido e abandonado no front. Não há uma alma solidária que me venha resgatar, este homem que já foi garboso, altivo, está agora ferido e abandonado após a tropa. Minha vida está arruinada, estou ferido, mas não para a morte. Morrerei depois, em outro momento. Não dei um gemido forte o bastante para que meus inimigos ouvissem, porém implorei por clemência de minha amiga, mas sua mão foi recolhida, seu olhar desviado e fui deixado, abandonado à minha própria sorte. Não mais verei meu filho. Não mais o tomarei em minhas mãos. Sem beijo de namorada, sem nenhuma outra opção.
          Abandonado, marcado, largado, ferido, esquecido, emurchecido!
          Estou ferido no coração e meu rosto está lavado por lágrimas, o suor já se foi, o sangue das minhas roupas secou. Eu nunca mais vou parar de chorar, nunca mais vou sorrir, só chorar, eternas lágrimas! Longe da minha amiga, longe do meu amor. Estou longe de tudo e minha ferida não e fatal, mas, a fome de car…

ESSE É O FIM

Imagem
ESSE É O FIM - Por Paulo Siuves

    Vou lhes contar como foi o meu fantástico retorno ao lugar onde jamais estive e como fui aclamado com gritos e brados de vivas por uma multidão de mudos. Uma avenida se estendeu ante mim e conduziu-me à ausentes abraços, beijos inexistentes, risos sarcásticos, promessas de amor eterno, olhares lânguidos e carregados de paixão e sanha!

     Vejo gente morta andando pelas praças como se ainda sangue corresse-lhes nas veias emurchecidas, perfuradas, injetadas por agulha infectada. Estou seguindo cegos, sendo guiado por loucos. Estou comendo gelo, alimentando-me de nuvens. Comendo ondas do mar, bebendo visões do deserto. Ilusões maléficas enredaram como lantejoulas em renda pobre.

     Beber uma cachaça não é meu feitio, lanço dardos ao alvo e nunca acerto. Peço que me pague uma bebida e nunca aceito. Eu mesmo não bebo! Minha língua está seca e colou no apgar. Um terrível de Matancã me estendeu o cajado e guiou meus passos por pastos flamejantes como l…

Devaneios

Imagem
D E V A N E I O S
          Um pensamento surge e traz nostalgias secretas, impudicícias da alma do homem. Um livro secreto, fechado, com letras misteriosamente codificadas.
Segredos do passado atormentam e afligem mais que deveriam, mas ao mesmo tempo traz uma nostalgia, um semiorgasmo contido no fundo da lembrança, ele sabe que ninguém deve ter a chave desse livro, seu código está seguro enquanto estiver em seu coração, em sua mente atormentada.
Em seu colar de devaneios que ele traz ornando seu peito molhado de suor, um crucifixo repousa entre os pêlos e os músculos, sobre o coração aflito pela lembrança que lhe ocorre.

Mas ele vai vivendo. Vai olhando seu segredo subir e se esconder, sua chave está segura em seu pensamento e sua lembrança tranquila em seu coração!
Por Paulo Siuves

Bom dia! Poesia!

Bom dia, Tropelia
Bom dia! Poesia! Elegia ou alegria! Heresia, Teogonia! heterogonia florescia. Melhoria? Quem diria! Consonante letargia.
Ironia. Agonia que jazia em liturgia. Covardia! Maioria preferia a valentia. Teimosia. A profecia garantia a economia
No Brasil, a tropelia só sentia a retalgia. Só ouvia discursos da velhacaria! Se cansou de engolir sopa de jia. "Vem pra rua", se dizia e repetia; Cansado da hipocrisia da patifaria. e no fim, a harmonia dá lugar à fantasia!
Proctalgia. Periferia, trabalhadoria. Nostalgia da filosofia da autocracia, Corrigia, mas  reprimia a cidadania. Não havia mais lugar pra poesia. Fugidia. E vivia. E resistia, antinomia. Com sabedoria enganaria e resistiria.
Chegaria ao nosso dia, Não por sua senhoria, Mas por ortografia e caligrafia, a biografia Do amor à harmonia, à sinfonia, à melodia. Assimetria da etimologia dos tempos sem poesia Vingou-se com maestria da amusia e tirania
Dando vida e autonomia à democracia e soberania

ESSA INVENÇÃO DA HUMANIDADE

Imagem
Essa Invenção da Humanidade

     Ah, o tempo! Tempo, tempo, tempo no clique do metrônomo nasce a canção de melancolia. Minha vida escrita num papiro descreve mais uma história de melodrama holônomo*!
     Ah! Essa invenção da humanidade. Porque nossa passagem por esse mundo tem hora marcada pra chegar e pra partir.
     Ah, tempo! E esse relógio que insiste em bater segundo a segundo, fazendo as horas terem significado, os dias calculados com essa régua invisível!?  Medidos ao escoar da areia.
     Relógio, vê se pára de bater! Bate tão suave lá na sala, como uma torneira gotejando no compasso do meu coração que quer bater mais forte. Meu coração quer viver batendo com força, mais forte, com raiva, mais decidido a bater do que viver apanhando.
     Relógio, pára de bater! Estou longe do meu amor e quando estou do lado o tempo passa depressa demais, ele escoa liquido pela ampulheta e não tem dó de mim.
     Ah, essa invenção da humanidade. Medir o tempo como se pudesse esticar uma régua. O t…

Pensamentos

Imagem
Alguns pensamentos que me ocorrem de quando em vez e certamente revelam traços da minha personalidade. Podem me visitar no site do Pensador.INFO.

Título de IMORTAL

Imagem
Dizeres do diploma:
DIPLOMA José Paulo Siuves Consagra-se o título de IMORTAL por força de sua expressão científico-literária, empossando-o na Cadeira no. 79, como Membro Correspondente da Academia de Letras do Brasil/Suíça. Recebendo a Medalha do Mérito Litero-Cultural Euclides da Cunha, no Grau de Acadêmico.
ALB - Instituição de Cultura Internacionalmente Constituída CONSELHO SUPERIOR DA ACADEMIA DE LETRAS DO BRASIL.
Berna, Suíça – 18 de Maio de 2013.

Minha Amiga Matilde

Imagem
*Uma homenagem à uma amiga muito especial que amo de verdade!
Minha Amiga Matilde
M - Minha amiga é loira, linda e forte, sua
A - Agressividade é vista na beleza do seu rosto.
T - Tem êxito em tudo o que faz e não troca sua
I - Independência por nada e nem a doa à ninguém.
L - Levanta-se para conquistar a guerra e com
D - Determinação e energia combate para vencer.
E - Essa é a Matilde Pauli

S - Sensata e equilibrada, assegura o futuro nas
C - Circunstâncias mais adversas. Ela trabalha com força e vontade.
H - Harmonia e beleza estão em torno dela e
M - Medra com o carinho dos amigos e afortuna-se com o amor.
I - Iniciativa, pioneirismo, coragem, liderança, e
D - Determinação são seus pontos positivos, alem d’outros.
T - Também é amiga, amável e muito meiga.

P - Para ser amigo dela, tem que ser verdadeiro e
A - Além de tudo, ser sensível para a sua arte.
U - Uma grande artista ela é. Grande mãe, esposa, professora...
L - Livre, atira-se pela vida afora atrás do que deseja.
I - Independente para viver, …

Homem Domado

Imagem
HOMEM DOMADO
     Como uma fera selvagem você me encontrou Tolo sonhador num mar de ilusões Navegando uma selva de humanos Me apaixonei por tudo o que representa para mim  Desfiz meus sonhos, despi de meus pudores, Derrubei minha casa e a ergui num outro dia. Você me tomou e domou esse selvagem. Quero me apaixonar todas as manhãs,  quero ser somente seu todas as noites e a cada noite voltar a ser seu  Meus beijos serão pra sempre seus,  meu corpo e minha poesia serão para o seu prazer. Você é a mulher que me domou, que me inventou, que me realizou. Sou o que sou para te amar e te acompanhar onde quer que você for.  Sou o homem mais feliz do mundo, pois tenho você aqui comigo.  Você é a mulher que me domou, me reinventou e realizou. Quero seu corpo por lençol, seus beijos por minha água,  seu olhar por atenção e sua vida por minha extensão.  Vou dizer que te amo, todos os dias eu te amo.
Por Paulo Siuves

antologia “Palavra é Arte - 38ª Edição”

Imagem
Nós, os que escrevemos, temos na palavra humana,
escrita ou falada, grande mistério que não quero desvendar
com o meu raciocínio que é frio. Tenho que não indagar do
mistério para não trair o milagre. Quem escreve ou pinta ou
ensina ou dança ou faz cálculos em termos de matemática,
faz milagre todos os dias. É uma grande aventura e exige
muita coragem e devoção e muita humildade. Meu forte não
é a humildade em viver. Mas ao escrever sou fatalmente humilde.

     Embora com limites. Pois do dia em que eu perder
dentro de mim a minha própria importância - tudo estará
perdido.
Clarice Lispector, in ‘Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres (discurso do personagem Ulisses)’


     Assim começa o livro PALAVRA É ARTE da editora CULTURA Editorial, de Salvador/BA. Com o objetivo de incentivar a leitura nas escolas para que os livros possam integrar a instituição de forma geral, o projeto nacional “Palavra é Arte” chega para revelar novos autores que estejam publicando há pouco tempo.

Dois d…

Às vezes, bicicleta!

Imagem
Às vezes, bicicleta!      Um asfalto novinho. O vento batendo no rosto. Só curtindo as pessoas que iam ficando para trás...
     Sobre as duas rodas da minha magrela a diversão era garantida. Minha bicicleta não era um “Camêlo”; era e sempre será a minha Magrela.
     A gente curtia de montão sair juntos, pedalando, pelos asfaltos da vida. Eh, vida, que mundão!!
     Às vezes a turma do bairro se reunia lá na porta da igreja de São Tiago Maior e ia em grupo curtir uma volta. Às vezes íamos longe, dar a volta na lagoa. Mas às vezes, era jogo rápido, só uma pedalada e já voltávamos.
     Só era preciso saber um pouco da manutenção. Pra mim era tipo criar um bichinho de estimação, era preciso dar banho, por óleo na corrente, ajustar os freios, entre outras coisas. Eu gostava de por adesivos. Era só aparecer alguma parte descascada que tascava um adesivo. Mas era preciso ser adesivo bacana, que tinha a ver com ela e comigo...
     Nós dois éramos um. Minha Magrela e eu, deslizando através…

E então, José?

Imagem
E então, José? E então, José? O que vai ser da tua vida? Quem pode perdoar as tuas falhas e ignorar os teus pecados? Agora podes chorar, queres gritar, pensas se foges ou compra a briga da tua alma. Hoje é o primeiro dia do resto da tua vida. Queres uma vida regalada ao lado de tua Lia, ou queres passar junto de tua Maria?
E então, José, o que vai ser agora? Mentes para mim, para mim mesmo e para a tua parentela. Vai, José, entra no teu inferno, vede onde te perdeste e onde a tua mentira te consumia.
E agora, José? Medes o tempo com um caniço. Meçae peça que se abrevie um dia. Quem lê os teus olhos como ela? Quem pode, José, como a tua lia? Queres a vida que tens, que podes ter, sabes que não é tua a prenda, fugidia. Não podes, José. Contente-se com a tua lida.

E agora, José? O pano vai fechar o palco, as luzes vão se apagar, o artista volta a ser um filho de Deus, criatura errante, vida conturbada, tuas dívidas, teus pecados, e então, José, é a vida, assim mesmo, como ela é, quem pode te …

Foi bom sim

Imagem
Foi bom simFoi bom te ouvir pela primeira vez, como foi bom te conhecer. Foi bom te ver e ver que você foi sincera. Foi bom falar sobre segredos tão bem guardados. Foi bom guardar segredos que nunca poderão ser falados. Foi bom sim dizer que te amei dizer que te quis como nunca quis ter outra mulher na minha vida!
(nunca tive esse prazer)
Foi bom te ligar e ligar para as coisas importantes pra você. Foi bom sonhar; Foi mentir; foi bom falar; foi bom ouvir; foi bom ser seu amigo; foi bom chegar até você... Foi melhor te deixar ir!
Por Paulo Siuves

Seres Superiores

Imagem
Seres Superiores Somos todos iguais quando amamos a quem nos ama, perdoamos a quem não nos ofendeu, abraçamos a quem nos presenteia, aplaudimos a quem nos faz bem. Somos todos iguais quando sorrimos com quem já está alegre; Criticamos com quem está criticando; Conversamos com quem não está triste; Somos todos iguais quando as circunstâncias nos são favoráveis para agirmos da forma que facilmente nos convém.
Porém somos superiores quando oferecemos Ajuda ao desempregado; Abrigo ao destelhado; Abraço ao rejeitado; Perdão ao condenado; Amor ao incompreendido;
Somos superiores quando conseguimos agir como filhos de um só Deus. Um Deus que perdoa, que protege... Somos superiores quando, diante de Deus, nos vemos todos iguais. ________________________________________________________________________ Por Paulo Siuves

PONTO

Ponto      Mandei matar o meu ego, e flagelá-lo numa esquina onde a vida pudesse ver que eu te amo e por você eu faço tudo, qualquer coisa. Perco a razão me meto em confusão, deixo-me em desventura se preciso for. Nas madrugadas frias de inverno ou nas tardes escaldantes do alto verão eu estou nas ruas à sua caça e não me deixo vencer sem antes te encontrar. Aí me desmancho em lágrimas, lagrimas de alegria, de dor, de prazer, de arrependimento, seja o que for, gosto tanto de te amar, mas esse amor me desmoraliza, me despreza, me desdém...      Amor meu, não me tenha por louca pessoa, não me tenha em mau juízo, faço tudo isto porque te amo, não como provas de amor, mas porque eu não consigo viver longe deste corpo quente e não posso mais viver sem teus beijos de paixão de delírios e devaneios infindáveis. Nada neste mundo pode me convencer que não fomos talhados um para o outro e que Deus nos fez encontrar para completar a magnitude de seres-humano, foi Ele, e se não foi??

     Juntos …

Prêmio Luso-Brasileiro Melhores Poetas de 2012/2013

Imagem
O Guarda Municipal José Paulo Siuves foi contemplado com uma Anotação Positiva na Ficha Individual de Registro. O servidor recebeu o Prêmio Luso-Brasileiro – Melhores Poetas de 2012/2013 “Edição Brasil”. O prêmio é concedido aos melhores poetas da Língua Portuguesa que tiveram seus trabalhos publicados no ano de 2012.

Prêmio Luso-Brasileiro  Melhores Poetas de 2012/2013 

     O Guarda Municipal José Paulo Siuves - BM 80.681-5recebeu, no dia 30 de março do corrente ano, o Prêmio Luso-Brasileiro – Melhores Poetas de 2012/2013 “Edição Brasil”. O servidor teve o seu poema “SONETO DA LAMENTAÇÃO”, selecionado pela LITERARTE - Associação Internacional de escritores e artistas, classificando-se entre os 80 melhores poetas da língua portuguesa que publicaram seus trabalhos em 2012.

Parabéns!
SECRETARIA MUNICIPAL DE SEGURANÇA URBANA E PATRIMONIAL  GUARDA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE 

Nem Sempre

Imagem

A HORA “D”, ANSIEDADE e BOBO

Imagem
Para Delaine Ester Meuamor de Freitas Siuves:


A hora “D” Se pessoas fossem coisas, você seria a melhor coisa do mundo. Uma coisa tipo patrimônio, uma tela para ser observada... uma dessas maravilhas do mundo, inigualável, impar, singular. Se pessoas fossem tempos, queria que o meu relógio parasse na hora “D”, quando estou com você para ter todo tempo do mundo pra te dizer que te amo! Mas pessoas são pessoas, e você não é uma mera pessoa. Há coisas em você que me deixam assim, meio bobo, sem encontrar o tempo certo para falar certas coisas que não gastam tanto tempo para serem ditas; por exemplo: - EU TE AMO!! Por Paulo Siuves _______________________________________________________________




Ansiedade Eis-me aqui a esperar-te, Sedento, como um caniço longe do vertedouro. Sedento, louco por afagos suaves, Nem as brisas suaves dos montes de Curral Del-Rey me fazem tão bem. Sei que não demoras. Espero, e espero, apaixonado enquanto sonho volúpias.
Por Paulo Siuves ____________________________…

Angustia

Imagem
Angústia

Eu não sei quem você é Não sou eu o que você quer E não tenho pra onde ir Se comigo você não estiver
Não vou ouvir os seus discos Não vou ler suas cartas Não vou influenciar as suas decisões Essas portas não são tão largas
Seus sonhos meus ideais Seus dias, minha alegria. Meu choro, seu objetivo.
Sem mim suas noites são mais legais Meus frêmitos, sua angústia; Meu orgasmo sem motivo.
Por Paulo Siuves