O Amor e o Vento


O Amor e o Vento

Na tua infinita e triste ausência aprendi amar o vento, o mesmo vento que tocava teus lábios, pois era aquele mesmo que beijava a minha boca quando chamava pelo teu nome.
O mesmo vento que acariciava teu corpo,
Pois era aquele que me abraçava quando havia necessidade do teu colo.
Um dia no auge do meu desespero tentei aprisionar esse vento, mas entendi que isso não seria possível como nunca foi possível o nosso amor.
Na tua infinita e triste ausência
Esse vento um dia passou e levou consigo todo meu amor, tristeza e desilusão, mas se esqueceu de levar também teu nome.
Talvez porque era escondido no profundo do meu pobre coração.

Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

O período da gravidez é um período mágico

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim