MALDITA INSÔNIA - Por Paulo Siuves, o Indormecível.

MALDITA INSÔNIA

Ela veio essa noite. Sem nenhuma cerimônia invadiu meus aposentos e despertou-me dos meus sonhos. Não me trouxe nada novo, sequer beijou-me!
Ela veio essa noite novamente e me abraçou apertado, tirou-me do meu sono para nada. Não trouxe idéias novas, fez pouco caso de mim.....
Invadiu meu quarto, tirou-me do sono, interrompeu meus sonhos, fez pouco caso de mim, não trouxe nada novo e desdenhou de meus compromissos.
Maldita insônia! Me atirou nesse abismo, me agitou e se retirou. Me deixou acordado sem que eu pudesse fazer alguma coisa. Apenas me acordou.
Agora o tempo voa. E a insônia veio do Matancã para não me deixar cruzar a fronteira pra terra dos sonhos onde eu queria estar. Eu quero estar. Deveria estar.

Por Paulo Siuves, o Indormecível

Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim

Esse Amor Que me Fascina