Morte

MORTE - Por Paulo Siuves

Cortarei os meus pulsos num ritual
Um rito “sacrofano” para ser o fim
Farei uma cerimônia com um triste final
E o mestre de cerimônia se calará enfim

Darei cabo a minha vida num rito fatal
Mesmo sozinho nesse pequeno jardim
Mostrarei os dentes e um grito fenomenal
Dormirei eternamente, eternamente sim

Cortarei os pulsos e cerrarei os olhos
Em minha mente tudo já está bem planejado
Cortarei os vínculos com o meu passado

Nada mais eu verei com os meus olhos
Eu perdi o grito na garganta, ele está sufocado
Silenciei-me e sufoquei, pra sempre abafado.

Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

O período da gravidez é um período mágico

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim