FÊNIX

Por Paulo Siuves

Me sinto como fênix, me refazendo do susto. O chão fugiu de sob mim e o ar me rejeitou, não aceitou inflar meus pulmões. Você não tem noção da falta que está me fazendo. Eu pensei que era a felicidade, mas era uma nuvem. Eu pensei que era você e eu, mas era só você. Você. Você.

Fênix entre as chamas, se rebatendo. Coração acelerado, pele ardendo. Palavras em voga, vão se perdendo. O tempo não passa, me desfazendo...

Era ilusão, agora é solidão. Estou assustado. Com medo de ter sido nós dois indo embora junto com a areia do ampulheta. É fogo consumidor, não era para durar. Cruel e vulgar.

Me deixe nessa solidão, porque é nessa situação que eu vou me refazer. Como a ave mitológica, eu vou ressurgir sem você. Apenas não vou te esquecer...


 BELO HORIZONTE MARÇO / 2015

Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

O período da gravidez é um período mágico

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim