Ser avô!

Ser avô!


     Como é ser avô? É ter cabelos brancos e voz grave? É ser visto como o senhor respeitoso e cheio de peripécias quando diante dos netos? É querer ter a juvenilidade do filho e a sabedoria do pai nas horas certas? É será que é fazer tudo certo na hora errada?


     É! Vamos lá, para mais essa estrada desconhecida. Vamos aprender mais da vida, porque a vida é cheia de novas experiências. Vamos voltar à experiência de ser pai. Mas, dessa vez essa pessoinha não saiu de mim. Não diretamente, mas, veio perpetuar minha linhagem e herança, a herança genética.




     Aliás, uma palavra da modernidade! Coisas do futuro que já chegou. Chegou junto com o neto. Essa pessoinha pequeninha que eu já amo. Bem vindo à luz, meu neto. Coerdeiro com meu filho das bênçãos e dos talentos. Seja bem vindo à família. Nós te amamos!




Paulo Siuves - O avô.


Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim

Esse Amor Que me Fascina