Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2017

NOITE DE GALA ACADÊMICA PORTUGUESA NO RIO DE JANEIRO

Imagem
O escritor Paulo Siuves participou, na noite de sábado, 21 de Janeiro de 2017, da NOITE DE GALA ACADÊMICA PORTUGUESA, nessa noite ilustre onde aconteceram dois importantes eventos culturais: A entrega do Troféu Machado de Assis de Honra ao mérito para Membros do Núcleo de Letras e Artes de Lisboa, outorgado por Associação Literarte, e a Tomada de posse Acadêmica para novos membros.
O Músico Paulo Siuves ingressou no Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Lisboa recebendo o certificado e os paramentos das mãos do atual Presidente Geral do Núcleo em Portugal, o Sr. Antônio Palhinha e do convidado especial da noite, o ator português Ricardo Pereira, passando assim a fazer parte dessa Confraria enriquecendo ainda mais os laços de Cultura lusófona entre Brasil e Portugal.
O evento aconteceu na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil, na Casa das Beiras (Rua Barão de Ubá n° 341 – Tijuca – RJ).  A noite foi abrilhantada com a apresentação do Rancho Folclórico Benvinda Maria e uma linda apresentaçã…

Eu Ainda Amo Você

Imagem
Você quer que eu vá embora, sem explicar suas razões, me quer fora da sua vida, da sua casa e do seu quarto, me expulsa do nosso ninho de amor de tanto tempo. Mas saiba você que deixarei minhas marcas pela sua vida e, como um fantasma, farei presença em coisas muito sutis, só para você se lembrar que eu ainda amo você.Da entrada da casa até à saída dos fundos irá lembrar-se de mim. Lembrará de como aquele óleo que uso no meu carro velho, quando se mistura à gasolina e vasa molhando o piso da garagem, deixa um rastro de cheiro característico quase inesquecível... é como o meu suor também viscoso depois de nos amarmos. Mistura-se ao seu suor e, os nossos perfumes ficam no lençol. Manchas insistentes que ficam ali, mesmo depois de lavados. Nessas horas você vai lembrar que eu ainda amo muito você.O ruído do piso da sala, aquele piso de madeira que você tanto queria, Até parece com o ruído da cama quando balança ao nos amarmos. Todas as vezes que ouvir ao pisar naquela parte do nosso lar…

Passarim

Por acaso eu mencionei que havia um passarinho
Que vinha duas vezes ao dia à minha janela
E bebia da água que eu lhe oferecia?
Então deixa eu te contar como era linda a nossa amizade.
Muito improvável uma amizade assim,
Entre um homem bobo e um belo 'passarim',
Ele cantava tão feliz, doce e alegre só pra mim.
Suas penas coloridas de fantasias e um bico cor de carmesim.
Vinha de manhã e acompanhava minha dejuação.
Voltava de tarde e eu ouvia a sua canção.
Já era um amigo certo, morando em meu coração.
Ele ia embora, mas sua presença ficava aqui,
Eu não me sentia sozinho, sentia certa ansiedade.
De repente ele não voltou...
Passei a sentir saudade!

Sobre Casamento

Casar significa amar e se deixar ser amado. Vão existir algumas ocasiões em que precisará renunciar à suas próprias ambições ou premências em favor do seu cônjuge. No casamento, não deve haver lugar para o egoísmo.Escritor Paulo Siuves

Veleiro

Eu respiro lentamente enquanto sinto seus dedos percorrerem meu peito silenciosamente. Suas unhas singram como um veleiro procurando um porto onde atracar. Está mais ao sul, mas, não quero te apressar, deixo seus pensamentos devanearem sobre meu corpo seminu. Aos poucos sua mão se espalma sobre mim procurando sentir minhas pulsações cardíacas. Estou excitado e meu coração, esse músculo bobo cheio de sentimentos, bate forte ansioso para dar voz de comando no lugar do cérebro. Você olha para mim, seus lábios se exibem sensuais e carentes de ósculos recíprocos... Sua mão, veleja lentamente rumo ao sul, avista o porto, lança cinco homens ao mar, agarram-se ao farol o exploram fazendo-me ter espasmos de prazer. Seus olhos agora se voltam para lá e sua boca diz palavras silenciosas para o farol onde língua e dentes querem aportar. Seus cabelos cobrem meu ventre, perfumam meu dorso... Sinto beijos molhados com cheiro de primavera, sinto arrepios e o vento do mar parece invadir minha alma, …

Guardados Só Para Você!

Imagem
Guardei pra você todos os meus beijos Guardei os beijos de segunda-feira e de terça-feira Os de quarta-feira estão guardados ainda E os de quinta-feira, dei um polimento com flanela nova Os beijos de sexta-feira e sábado coloquei-os juntos com os de domingo
Alias, separei os beijos de domingo em três seções: Dia, noite e passeios no parque, porque são beijos diferentes... Tranquei em lugar secreto os beijos de feriado e de férias na praia, Ninguém saberá o sabor desses beijos a não ser você.
Aproveitei e encomendei com uns anjos que passavam por aqui Uns beijos com gosto de pirulito de cereja e de sorvete, De açaí com morango pra durar muito tempo e também De marshmallow, Cheesecake, Donut, S’mores são tão saborosos. Encomendei beijos de parquinhos de bairro, Aqueles de algodão doce e de maçã do amor. Beijos melados Beijos roubados e selinhos enamorados. E língua também... Vou guardar todos pra você. Os abraços eu não posso prometer.
Às vezes confundo um abraço de olhos fechados com os seus E acabo…