Eu quero é Deus

 Eu quero é Deus

Eu quero Deus, mas não quero esse capitalismo hediondo e profano de dentro das nossas congregações e de sobre os altares eletrônicos pulverizados por todos os meios de comunicação, desde o mais antiquado rádio monofônico, passando por televisores coloridos e vídeo de plasma, até a mais rápida conexão via Internet.

Eu quero Deus, mas não quero esse disparate que se transformou as aberturas de novos templos para a formação de pé-de-meia de inoportunos oportunistas incompetentes que se fazem de rogados em trajes de “crentes” como se cristãos fossem.

Eu quero Deus, mas não quero compactuar com a difusão da fome em nome do sagrado dizimo que só faz dizimar crianças, enlouquecer pais incautos e deprimir mães que defendem com sacrifício o sagrado direito de seus rebentos ao café com pão nosso de cada dia.

Eu quero Deus, não um deus que manda atacar o Iraque em nome do capitalismo e do neobobismo, fruto de uma geração corrompida e distanciada dos valores cristãos que o Senhor Jesus nos ensinou por diversas vezes enquanto entre nós, nessa terra que Deus nos deu, neste mundo Pífio de contraventores de plantão.

Eu quero Deus, será que alguém ai entende o que eu quero? Não é pedir demais que o nome de Deus e do nosso Senhor e salvador Jesus Cristo não seja jogado na lama para justificar a morte de inocentes, para justificar as guerras absurdas para justificar a construção de templos riquíssimos em obras corruptíveis, detalhes em ouro e altares que mais parecem uma demonstração do potencial da industria musical do que um altar de levitas comprometidos com o louvor e somente isso.

Eu quero Deus, eu quero é Deus mesmo, eu quero o Espírito e o Filho em minha vida e o fato de eu negar a religião que está sendo profusa nestes últimos tempos não indica que estou negando o filho de Deus. Indica que eu não aceito compactuar com adiposos “homens de deus” à frente de um povo alienado, analfabeto político, que se deixa convencer com promessas de um reino de Deus cada vez mais distante e caro.

Eu quero Deus, eu preciso de Deus em minha vida. Eu sou um protestante, contra os deuses, humanos ou não, engravatados ou de longos vestidos, eu protesto contra essa religião que religa o homem ao dinheiro, ao capitalismo exacerbado, ao consumismo contemporâneo visto na telinha lá da sala no horário “nobre” que é a mais pobre visão da condição humana.

Eu quero é Deus, com certeza você pode acreditar no que eu digo: “-Eu quero é Deus!!” não importa o que vão dizer de mim, do que faço ou deixo de fazer, do que fui ou deixei de ser. Ó, Deus, abençoai-me e daí-me de beber do cálice da tua benção. Eu quero mais de Ti, Senhor!!!

Por: Paulo Siuves

Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

O período da gravidez é um período mágico

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim