O garoto e a bola

O garoto e a bola

Uma tarde de verão, uma brisa suave e um intenso calor; um campo de terra batido, um belo campo, esburacado na verdade, mas um belo campo, aos olhos de um garoto, o amigo da bola, amante das boas coisas da vida, ou seja, pra ele, TV e uma partida de futebol naquele campinho de terra batida onde os sonhos são reais e a realidade se mistura à fantasia...
O garoto e a bola, amigos para sempre. Nos pés do garoto, ela é como a pena do poeta, onde a historia se completa e a platéia aos delírios, sempre chamando pelo nome do craque que deixa os adversários sem ação nos dribles perfeitos e de uma ginga desconcertante até a porta do gol e lá a bola parece entender o seu amigo  vai balançar as redes. Pra alegria da platéia que grita em êxtase o nome do garoto amigo da bola...
O jogador é rei; os dribles são perfeitos, os opositores são reais, mas a platéia, só o garoto a ouve; e a bola o entende, ela é sua amiga de todas as tardes de jogo no mesmo campinho de terra batida pelos pés descalços do garoto amigo da bola.



Por Paulo Siuves

Postagens mais visitadas deste blog

Denúncias

Essa Noite Eu Tomei Você Pra Mim

Esse Amor Que me Fascina