Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Mineirismo

Imagem
Histórias de ônibus Essa é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com fato real é mera coincidência.


Mineirismo
     Entrei num ônibus e me deparei com uma placa no teto logo acima do condutor com uma inscrição chamativa, letras grandes, quase um letreiro luminoso. Dizia o seguinte: “ PASSAGEIRO E MOTORISTA – COMPANHEIROS DE VIAGEM” - Bom! Entrei, paguei minha passagem e me acomodei no banco atrás do cobrador esperando a deixa para “puxar-papo”. Na verdade, uma cobradora que mora no mesmo bairro que eu, dessa forma, não foi tão difícil iniciar um breve bate papo, então alfinetei:
     – A inscrição diz que passageiro e motorista são companheiros, e o cobrador? Não é boa companhia? Ou é o motorista uma pessoa tão esquecida que é preciso uma campanha da companhia gestora do trânsito coletivo dirigida aos clientes das empresas que o chauffeur existe logo ali, atrás do volante?
     Bom seja qual for o motivo do letreiro, se eu fosse um agente de bordo, já teria me sentido ignorado e providen…

Vinte e dois

Vinte e dois
Ontem foi vinte e dois de setembro, faltam agora oito dias para o fim do mês, e o dia do seu  aniversário terá passado definitivamente; mas há sete anos não éramos ninguém um para o outro, sete semanas depois já não podíamos nos imaginar um sem o outro. Eu passei a ser você e você está em mim, como a luz do sol na lua e lua sem o sol sumirá na escuridão do imenso universo. Serei seu mais sete vezes setenta anos somente, e não quero me imaginar sem o seu carinho, sem o seu amor, seu abraço, como pode uma pessoa sozinha ser feliz se a felicidade plena está nos braços quentes nas noites frias de inverno, no sorriso alegre das tristes manhas de outono, no carinho suave nasa tardes quentes de verão, na companhia certa dos dias incertos da primavera, e lá ao longe vai o dia vinte e dois de setembro. Eu não me esqueci do seu aniversario, porque não consigo me ver sem você!!

por: Paulo Siuves

Menina mulher

Menina Mulher
Você é uma criança que não pára de sonhar!
Esse teu corpo de mulher, essa fala cativante, esse teu ar de mulher madura esconde uma menina que ainda não cresceu, que sente medo, que sente frio, que sente falta de carinho, eu não me engano, sei bem o que precisa; um gostoso cafuné, um ombro amigo pra apoiar, um ouvido, um coração pra te guardar...
Você é uma menina crescida, com medo da paixão, com medo de sofrer ao descobrir o que é amor, amor como o que trago por ti, criança querida. Cresceu como mulher, tinha de crescer.
Mas precisa de um colo, alguém pra te proteger, que te entenda como amiga, mas te tenha como amante, te abrace com carinho e te espere adormecer...
Você ainda é uma menina, não queira deixar de ser. Não queira deixar de ter esse olhar pedindo colo, esse ar desprotegida, esse charme que me enlouquece quando penso em você...

Por: Paulo Siuves

A Música

Imagem

Reportagens

Acróstico Social

Acróstico Social

José já não sabe o que fazer
ontem mesmo comprou jornal,
separou os recortes de emprego...
é, encarou mais uma fila. Normal!

Para quem tem quatro filhos 
amanhecer sem um tostão 
uma coisa é certa, meu amigo 
loucuras passam no cabeção
ou trás leite e pão, ou não sei não!!

Simplicidade de viver é uma coisa
imaginar filho passando fome é outra. 
Uma criança chorando logo cedo 
Ver a esposa revirando panela
esgotando o que já não tinha,
sei não! Melhor sair e voltar com feijão...

Por Paulo Siuves

Ou o Lote ou os Cães

Eu nasci em Contagem, à época, uma cidade empoeirada e com muita fuligem da extinta fábrica de cimentos Itaú. Todas as casas eram visitadas cotidianamente por aquela fuligem. Foi ali que eu nasci... Ali mesmo, no quarto da minha tia Nilce, adorável tia, linda, de uma pele negra sem rugas até hoje, no alto dos meus quarenta anos.


          Minha mãe é a mais velha da turma, um grupo de nove irmãos, infelizmente, nem todos estão entre nós ainda, mas era uma família muito alegre e festeira, qualquer motivo era festa, nos casamentos então! Era festa pra uma semana, tipo famílias do interiorzão de Minas Gerais que mata boi e assa no buraco feito no chão. Peraí, sem exageros (risos) lá na casa da minha avó não tinha gado. Era uma casa simples, mas as festas eram "de arromba”, ainda porque meu tio fazia parte de uma banda de sete rapazes e quase todos eram da família, eram primos, tios, e alguns amigos muito chegados.

          Esse meu tio gostava muito de animais domésticos e…

Prêmio Luso-Brasileiro – Melhores Poetas de 2012/2013 “Edição Brasil”

Imagem
PRÊMIO LUSO-BRASILEIRO
O músico e escritor mineiro Paulo Siuves recebeu, no dia 30 de março, o Prêmio Luso-Brasileiro – Melhores Poetas de 2012/2013 “Edição Brasil” conferido pela Associação de Poetas da Ilha da Madeira com a colaboração da editora portuguesa Mágico de Oz, da LITERARTE, com apoio institucional da Secretaria de Cultura de S.G do Amarantes. O objetivo desse prêmio é homenagear, divulgar, Galardoar e reconhecer profissionalmente o artista por sua atuação com ética e competência no exercício de sua atividade artística. Alem da valorização profissional, o projeto visa destacar a participação com êxito e sucesso em atividades literárias em 2012 com a entrega do Diploma de Honra ao Mérito. ¨Melhores Poetas Luso-brasileiros”.
A cerimônia de entrega aconteceu em um requintado Hotel em Copacabana – RJ e a solenidade foi o marco da parceria da Editora que trabalha com edições comerciais de livros infantis, infanto-juvenis e livros de poesia com diversas entidades e associações…